sábado, 23 de maio de 2009

MINHA DAMA



Minha dama caminha no céu
Com os pés suspensos no azul.
E a luz que furta das reais
Seminova lhe faz.
E para nós os mortais, o que restará?
Se o sol não brilhar,
Se não houver o por vir,
Vou iludindo o pensamento,
Guiado por olhos ladinos
E te procurar sorrindo para o meu ser...
E ser seu lugar, porto, destino!

Um comentário:

Gilberto disse...

Essa eu conheço.